São Miguel – 7 Lagoas a não perder

 

Viajar para São Miguel é viajar pelo mundo encantado da natureza. Não há nenhuma estrada nesta ilha açoriana que não te convide a parar para ver a vista – os prados verdejantes, a vegetação a perder de vista em direção ao mar e, às vezes, sem estares à espera, uma lagoa. Não é sem querer que esta seja designada a “ilha verde”. 

Da lista de 23 lagoas existentes na ilha de S. Miguel, venho-vos apresentar as 7 lagoas que devem fazer parte do vosso itinerário.

Lagoa das Sete Cidades

Este é o cartão de visita de São Miguel e é a maior lagoa da ilha (estende-se por 4 km) e destaca-se pelos dois reservatórios de água doce que a compõem. Dependendo da posição e intensidade do sol, são distintas as cores verde e azul de cada uma.

O melhor ponto para observação da Lagoa das Sete Cidades, ao contrário do que dizem, não é o Miradouro do Rei, que está sempre cheio de turistas, mas sim do terraço do antigo hotel Monte Palace. 

Conta a lenda que nas Sete Cidades existia uma princesa de olhos azuis e um pastor de olhos verdes que se apaixonaram. Proibida pelo Rei de voltar a ver o pastor e imposto casamento com um príncipe, a princesa de olhos azuis pediu ao seu pai para se encontrar uma última vez com o pastor. Na despedida, os amantes choraram o seu amor proibido. As lágrimas da princesa escorreram pelas encostas e formaram a Lagoa Azul, enquanto as lágrimas do pastor formaram a Lagoa Verde. As duas lagoas ficaram assim unidas para sempre, sem nunca poderem ser separadas.

Lagoa do Fogo

Avistar esta lagoa, devido à sua altitude, pode ser um verdadeiro desafio. Mas, da primeira vez que fui a São Miguel, o sol foi amigo e depois de fazer o caminho praticamente todo com nevoeiro, lá mostrou a sua graça para observar esta beleza. 

Inundando a cratera do Vulcão do Fogo, encontra-se aquela que é a segunda maior lagoa de São Miguel — tem cerca de 2 km de comprimento.

Lagoa das Furnas

Não há visita a São Miguel sem uma passagem pelas Furnas. Afinal, é aqui que se prepara o cozido mais famoso da ilha. Para além de ser possível observá-la de perto, na zona das caldeiras, é possível deslumbrá-la em toda a sua extensão a partir do Miradouro do Pico do Ferro, onde, aliás, se pode dar início ao percurso pedestre que nos leva até às Caldeiras (PR22).

Lagoa do Canário

A Lagoa do Canário está a 800 metros acima do nível do mar e integra o Parque Florestal da Mata do Canário. O seu acesso é facilmente executado a pé, estacionando o carro no parque ou no exterior do parque.

O trajecto pelo meio da vegetação proporciona-lhe uma sensação de calma, dada a preciosa natureza, repleta de árvores, plantas e flores.

Lagoa do Congro

O acesso a esta lagoa é feito por uma estrada de terra, pelo que é necessário estacionar o carro e percorrê-la a pé. Depois, é começar a descida até à lagoa, onde praticamente não chegam os raios de sol devido à vegetação tão densa. A caminhada, porém curta, são uns “meros” 700 metros de distância, por ser de difícil acesso pode tornar-se longa. No entanto, vale a pena todo e qualquer esforço.

Por ser um tesouro escondido na ilha e ficar fora da rota turística tradicional, é possível envolvermo-nos na tranquilidade desta lagoa com a conexão ao silêncio próprio de um local habitado pela natureza mais pura e limpa.

Lagoa do Ilhéu de Vila Franca do Campo

O Ilhéu de Vila Franca do Campo é uma pequena ilha vulcânica, à margem da localidade do mesmo nome e é conhecida pela realização do Red Bull Cliff Diving.

Os passeios de barco até ao Ilhéu só acontecem no período de verão e as idas diárias até ao mesmo são limitadas por uma questão de proteção desta reserva natural.

Lagoas das Empadadas

Localizadas perto da Lagoa das Sete Cidade, são outro tesouro pouco conhecido. Estão rodeadas por bosques e são separadas por pequenas faixas de terras.

Esta lagoa já foi muito importante, uma vez que a sua água, conduzida através do longo aqueduto de pedra chamado de Muro das Nove Janelas, abastecia os fontanários públicos de Ponta Delgada.

Para visitar a Lagoa das Empadadas é preciso cumprir os horários de visita, que variam de acordo com a época do ano e dias da semana (Horário de Verão: dias úteis das 08:30h – 19:00h; fins de semana e feriados: 10:00h – 19:00h; Horário de Inverno: dias úteis: 08:30h – 15:00h).

Deixe uma resposta