S. Miguel – o Oeste da ilha

Lagoa das Empadadas, do Canário e das Sete Cidades

Para o primeiro dia, começa por ir em direção à Lagoa das Empadadas. Estas lagoas são um tesouro pouco conhecido, estão rodeadas por bosques e são separadas por pequenas faixas de terras. Esta lagoa já foi muito importante, uma vez que a sua água, conduzida através do longo aqueduto de pedra chamado de Muro das Nove Janelas, abastecia os fontanários públicos de Ponta Delgada.

Para visitar a Lagoa das Empadadas é preciso cumprir os horários de visita, que variam de acordo com a época do ano e dias da semana (Horário de Verão: dias úteis das 08:30h – 19:00h; fins de semana e feriados: 10:00h – 19:00h; Horário de Inverno: dias úteis: 08:30h – 15:00h).

Pelo caminho até à Lagoa do Canário, podes também conhecer o Aqueduto do Carvão, onde, por cima dos seus arcos – a que se dá o nome de “Nove Janelas” – passava a água captada da zona da lagoa do Canário.

Daqui, segue em direção a uma das 7 Maravilhas Naturais de Portugal. Já adivinharam qual é? Sim, a paisagem mais procurada numa visita a S. Miguel é aquela sobre a Lagoa das Sete Cidades. Por falar nisso, conheces a lenda associada a este conjunto de lagoas?

Reza a história que uma princesa, destinada a casar com um príncipe, estava eternamente apaixonada por um pastor. Ela, de olhos azuis, ele, de olhos verdes. Esta paixão foi proibida pelo pai da princesa, que por pena, concedeu uma última visita ao pastor. Quando se encontraram pela última vez choraram tanto, que a seus pés começaram a nascer duas lagoas da cor dos olhos de cada um, que foram crescendo com as lágrimas que ambos derramavam. Assim, o seu amor ficou eternizado e ligado para sempre.

Aqui, podemos também visitar o mais importante ex-libris dos Açores – o Hotel Monte Palace que, ao contrário do Miradouro da Vista do Rei, fornece a melhor vista para a Lagoa das Sete Cidades. Mas nem mesmo com a melhor vista, nem a melhor das câmaras fotográficas, se consegue captar a essência daquele lugar na sua plenitude. É de uma grandeza e beleza extremas, impossível de captar em imagem.

Para uma vista mais abrangente das Lagoas das Sete Cidades, dirige-te até ao Miradouro do Cerrado das Freiras, onde podes também observar a freguesia das Sete Cidades como pano de fundo.

Para almoçar, sugiro o restaurante “Lagoa Azul”, com o seu “self-service” com muita comida à escolha. Aconselho a fazer reserva, pois é um restaurante bastante frequentado pela sua localização e proximidade à lagoa azul.

Ferraria e Mosteiros

Já com o estômago mais aconchegado, perto da freguesia das Sete Cidades, a apenas 15 minutos de carro, podes visitar o Farol da Ponta da Ferraria, o lugar mais a oeste de São Miguel. De seguida, segue para a Ponta da Ferraria, no extremo sudoeste da ilha, onde estão localizadas as piscinas naturais de água quente, designadas por Termas da Ferraria, para o primeiro banho do dia. Aqui, o calor das rochas aliado à água do mar, tornam-se num local e experiências únicas, óptimo para relaxar. 

E por falar em piscinas naturais, segue para a costa noroeste, para terminares o teu dia em grande com mergulhos em Mosteiros. Esta localidade é caracterizada também pelos seus quatro grandes rochedos, ou ilhéus, que foram o que sobrou de uma pequena ilha. Uma boa vista sobre a freguesia de Mosteiros e os seus ilhéus é o Miradouro da Ponta do Escalvado.

Que achaste destas dicas para o primeiro dia a passar em São Miguel?

Deixe uma resposta